• Calendario
  •   São Paulo,    

Momento de Sabedoria

A Minha Família é a Minha Casa



A solidão absoluta é não ter ninguém a quem dizer um simples: “tenho vontade de chorar”. Não precisamos de muito para viver bem – para ser feliz basta uma família e pouco mais.

A família é a casa e a paz. O refúgio onde uma vontade de chorar não é motivo de julgamento, apenas e só uma necessidade súbita de... família. De um equilíbrio para o qual o outro é essencial... assim também se passa com a vontade de sorrir que, em família, se contagia apenas pelo olhar.

Nos dias de hoje vai sendo cada vez mais difícil encontrar gente capaz de ser família. Os egoísmos abundam e cultiva-se, sozinho, o individual. Como se não houvesse espaço para o amor. Dizem que amar é arriscado, que é coisa de loucos...

Todos temos sentimentos mais profundos. Cada um de nós é uma unidade, mas o que somos passa por sermos mais do que um. Parte de unidades maiores. Estamos com quem amamos e quem amamos também está, de alguma forma, conosco. O amor é o que existe entre nós e nos enlaça os sentimentos mais profundos. Onde uma vontade de chorar é um sinal de que há algo em mim que é maior do que eu... por vezes, nem preciso de chorar…apenas a vontade me indica o caminho da humildade e do amor. Sozinho não consigo chegar a ser eu...

Uma verdadeira família é simples. É o lugar onde todos amam e protegem a intimidade de cada um. Ninguém é de uma família à qual não se entrega. Mas não é fácil, nunca. É preciso ser forte o suficiente para dizer não a um conjunto enorme de coisas que parecem muito valiosas, mas que não passam de ocas aparências de valor.

Há muita gente que gosta de complicar para fugir ao que é simples. Para que me serve um palácio se nele a minha solidão se faz ainda maior? Quantos desistem de lutar pelo amor com a desculpa de que o preço é alto e o prémio pode afinal não valer o esforço? Quantas vezes a falta de amor é vista como paz?

A família é algo simples – puro – mas muitíssimo difícil de alcançar. Implica a renúncia constante aos artifícios do fácil e do imediato. Exige que nos concentremos num caminho longo que acreditamos (sem grandes provas) que é o único que nos pode elevar e levar ao céu.

Numa família há afeto e exemplo, há limites e respeito, há quem nos aceite como somos sem deixar de nos animar a sermos melhores, sem excessos, mas com a paciência de quem ama.

A paz resulta de um equilíbrio de elementos diferentes, com talentos e perspectivas distintos. Não através de um esforço de anulação do que é único de cada um, mais precisamente pela riqueza de o orientar rumo a um fim conjunto e harmonioso. Uma espécie de enriquecimento recíproco dos contrários. Promover o bem do outro não é fazer com que se torne semelhante a mim.

A minha casa é o lugar onde eu sou o outro a quem alguém pode expressar o seu “tenho vontade de chorar” sem que eu trace juízos de qualquer espécie, e que lhe faça sentir com o meu silêncio, dedicação e presença que a sua vontade já não é só sua..., mas minha também.

A minha família é a minha casa. Até podemos ser apenas dois..., mas é aí, e só aí, que posso ser feliz. Longe de casa estou sempre a caminho. O meu coração não descansa senão nos braços de quem tem vontade de sorrir e de chorar comigo.

José Luís Nunes Martins
'Amor, Silêncios e Tempestades'





Momento de Sabedoria anteriores:

 

- À Descoberta do Amor

- Não sei quantas almas tenho

- Canção Óbvia

- Quando me amei de verdade

- Campanha da Fraternidade 2017

- Hoje é outro dia

- Um Ano Novo com a Esperança Renovada

- Eu aprendi

- História do Outubro Rosa

- Por que setembro é o mês da Bíblia?

- A Minha Família é a Minha Casa

- Dia 20 de julho – Dia da Amizade

- Junho: Festa Junina

- Maio: Este é um mês especial, mês dedicado às mães.

- Prevenção contra Aedes aegypti

- Mensagem do Páscoa

- Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma 2016

- Oração do Papa Francisco para o Jubileu Extraordinário da Misericórdia

- Mensagem de Natal pelo Papa Francisco - 14 de novembro – Dia Nacional da Alfabetização

- As 17 Metas Globais

- Setembro, mês da Bíblia

- Agosto, mês das Vocações no Brasil

- Papa às crianças: Não deixem de sonhar

- Semana Santa - 2015

- ...Recomeçar...

- Os Santos Juninos

- Maria – A bem aventurada!

- Leitura

- Brincadeiras na Educação Infantil

- Bicentenário do nascimento de Madre Maria Schiapparoli

- Escolhas

- "Atividades Esportivas e a Competição”

- A criatividade como um processo psíquico

- Um Chamado de Amor

- A arte de ensinar a juventude

- Os jovens e os perigos das redes sociais

- Instituto “São Pio X”: 50 anos de dedicação a educação e promoção da vida

- O Natal de Jesus

- Saúde e Qualidade de Vida!

- Crianças! Esses seres incríveis!

- Doação, Amor, Solidariedade, Politica Educacional

- Família e Escola: Aliados

- Indisciplina em sala de aula – Tem solução?

- Santo Antônio

- Páscoa da Ressurreição, Festa da Alegria

- 2012, tempo de construir, criar forças e superar com sucesso

- Memória

- Mãe

- Alegra-te: Cristo ressuscitou!

- Um novo ano, uma nova atitude

- E só restarão as lembranças...

- Natal: Cristo Eterno em Nossos Corações

- A morte já não mata mais, perdeu o seu aguilhão fatal na luta que travou

- O Valor da Sabedoria

- Agosto ... mês das vocações

- Ler é ... só alegria!

- A Educação Física na Condução da Reflexão Crítica e do Bem Estar

- Educando nossa juventude

- Ressurreição

- Amor, laço da perfeição

- A criança e o aprendizado de uma língua estrangeira

- Celebrar com Devoção

- Um Natal de Luz - A Festa do Amor e da Familia

- Sono e Aprendizagem

- A importância do Brincar – O Lúdico na Educação